Globo usa malhação para subverter valores da família através dos filhos

A “Malhação”, programa exibido todas as tardes pela Rede Globo de televisão, está com um novo formato e recebe o nome de “ Malhação, Viva a Diferença”, o cenário de “Malhação Viva a Diferença” também foi alterado e não é mais no Rio de Janeiro, a história se passa em São Paulo e tem objetivo de contextualizar em seu enredo diferenças sociais, de classe, diferença de cor, diferença de gênero e diferenças culturais e étnicas, além de abordar temas como preconceitos, bullying nas escolas e violência domésticas contra a criança e o adolescente.

Na história cinco garotas se conhecem no metro do centro de São Paulo, cada uma das personagens com um história, no primeiro capitulo uma das personagens adolescentes entra em trabalho de parto dentro do metro e as outras quatro amigas são obrigadas a ajudar, a menina dá a luz a um menino dentro de um dos vagões do metrô de São Paulo, nasce um laço de amizade entre as cinco garotas, “Malhação Viva a Diferença” está completando quase um ano de transmissão e comemorou o aniversário do bebe que nasceu no metro.

Apesar da diferença de gêneros não ser abordada nos primeiros capítulos, a abordagem diferença de genros sempre esteve no script e sua contextualização pretende fazer uma conscientização sobre aspectos da homossexualidade.

Nos primeiros dias as diferenças de classe são evidenciadas pela situação das meninas que estudam em escolas particulares e as que estudam em escolas públicas, é feita uma vaquinha para ajudar a mãe adolescente a reformar a casa e o bar que é sustendo da família e acaba virando um ponto de encontro entre os dois colégios, a diferença de etnia e cultura é marcada pela paixão de uma das garotas que vive no popular bairro japonês de São Paulo e também é japonesa por um menino negro que ela conhece no novo grupo de amigos, a mãe não aceita o relacionamento e a menina viaja para o Japão, porem ao voltar para o Brasil o amor dos dois continua o mesmo e a mãe da garota tenta acabar com o relacionamento.

Este último bimestre marcou as férias escolares em “Malhação Viva a Diferença” e o primeiro mês do ano vem com novidades de personagens que viajaram para o exterior é o caso do Japão e da personagem cujo pai é diretor do colégio “O Grupo”, a menina que é conhecida por ter relacionamentos com vários homens acaba se afeiçoando por uma outra garota do colégio, “Malhação Viva a Diferença” resolve mostrar a diferença de gêneros, como já era de se esperar dado o título da novela, mas é neste momento que malhação vem recebendo críticas do público que acusa o novo formato de malhação de subverter os valores familiares.